Monday, 12 April 2010

28ª Corrida dos Sinos - A minha prova

Ontem fui a Mafra correr a 28ª edição da Corrida dos Sinos. Mafra é uma localidade que conheço muito mal, mas da qual tenho, agora, uma excelente impressão. Para além do famoso Convento que ostenta o nome da localidade e que impressiona pela sua imponência (e pelas histórias à sua volta), parece-me justo realçar um equipamento admirável e que fiquei a conhecer. Falo do Parque Desportivo Municipal de Mafra, uma infraestrutura inserida numa área de 22 hectares, que inclui um estádio com pista de atletismo, pavilhão, piscinas, entre outros, tudo acompanhado de espaços verdades bem cuidados, o que nos transporta para um ambiente de tranquilidade e bem estar. Simplesmente fabuloso!

Cheguei a Mafra a cerca de 50 minutos do início da prova, pelo que tratei rapidamente de levantar o meu dorsal e preparar-me para correr. Cedo me apercebi de que esta seria uma prova muito participada, tal era a quantidade de gente que já se avolumava no local. Ainda tentei ver se encontrava caras conhecidas, mas nada...

Fiz um curto aquecimento e poucos minutos antes da hora marcada para a partida juntei-me à coluna que já se preparava para começar a correr. Tentei chegar o mais à frente que pude, mas não era fácil. Simbolicamente ao som do tilintar de um sino, é dada a partida à hora marcada. Os primeiro 500 metros são a serpentear, ultrapassando muita gente e sempre em ritmo pouco intenso, pois não havia muito espaço para correr. Acabei o primeiro quilómetro em 4:20, fruto destas dificuldades. Mais ou menos por esta altura, e quando estavamos prestes a passar defronte do Convento de Mafra, ultrapasso o Fernando Andrade que me sauda. Após uma curta troca de palavras, lá sigo a minha marcha em ritmos que rondavam os 4:10/Km. Era esse o rimo que pretendia impor durante tanto tempo quanto conseguisse.

A parte inicial do percurso era bastante favorável, sendo quase sempre a descer. A certa altura um atleta dirige-se a mim aconselhando-me a refrear o andamento. "Conhece o percurso?", perguntava-me ele. Perante a minha negativa, ele bem me dizia para poupar energia na primeira parte, porque depois iria ser necessário subir tudo.

A verdade é que talvez ele tivesse razão. Depois de ter feito uma boa primeira parte da prova (cerca de 31:30 aos 7,5 km), a segunda foi penosa. Com tantas subidas e vento contra passei a correr a ritmos na casa dos 4:50, sem conseguir reagir. Fui passado por bastantes atletas e, já com algum desalento, apenas me preocupava em andar o melhor que pudesse...

Quando estava terminada a parte da subida voltei a conseguir melhorar ligeiramente o ritmo e, lembrando-me do conselho do Nuno Sebastião, fui buscar as últimas energias para aproveitar a entrada na pista de atletismo do estádio e acabar em bom estilo. Já em plena pista, fz um vigoroso sprint e lá terminei com o tempo oficial de 1h07m03 (1h06m45s no meu relógio) para ser o 295º classificado entre os 1137 atletas que terminaram a prova.


Apesar do desempenho menos conseguido, gostei bastante de ter estado em Mafra e só tenho pena de não ter tido mais tempo para desfrutar melhor de todo o ambiente pré e pós corrida.

PS - Alguém sabe onde encontrar algumas fotos on-line da prova?

7 comments:

Anonymous said...

Boas....

Parabéns pela prova, as minhas sensações em relação à prova foram semelhantes , excepto que a bebida que tomei antes me fez andar a prova toda com o estomago às voltas, a segunda parte da prova deu cabo de mim.
Apesar de tudo retirei bastante prazer da corrida , pois gosto de correr em sitios que não são os meus habituais percursos.


cumprimentos
Nelson Valente

Fernando Andrade. said...

Grande Prova, Miguel. E bem vindo às terras saloias.
Quando me passaste não tinha mesmo pernas para te acompanhar - e ainda bem, porque depressa daria o estoiro.
Mas deixa-me dizer-te que, mesmo com uma 2ª parte menos "vistosa" acabaste com um excelente tempo.
Parabéns.
Olha...eu lá me fui aguentando com um ritmo que oscilou entre os 4,20 e os 5,10 (!) e terminei com 1,09,30 ... e fiquei todo contente pois fiz menos 4 minutos que em 2009.
Grande Abraço.
FA

NS said...

Não é a entrada num estádio olímpico, mas terminar numa pista dá sempre outra pica :-)

Quanto à prova, aconteceu aquilo que é normal a quem faz o percurso pela 1ª vez, por mais que se avise que no regresso é que vão ser elas, o corpo não ouve :-)

Continuação de bons treinos.

NS

Maria Sem Frio Nem Casa said...

Olá Miguel

Estiveste "aqui tão perto". Com muita pena minha, este ano não me foi possível participar nesta prova que é umas das que muito aprecio e aconselho.

Ainda com altos e baixos, o teu resultado final não foi nada mau - já sei que querias melhor... - mas para o ano já conheces o percurso, farás melhor, e eu espero lá estar, e provavelmente haverá fotos da minha malta-repórteres, pois uma vedeta como eu raramente ou nunca, se desloca sem repórters atrás :)

Beijinho e até um dia destes

Ana Pereira

Maria Sem Frio Nem Casa said...

Miguel...

podes encontrar fotos aqui:
http://joaquimpatricioferreira.blogspot.com/

Beijinho
Ana

luis mota said...

Uma bela estreia em Mafra, Miguel.
Só efectuei uma vez e adorei o percurso e principalmente o apoio do público.
Agora, com mais umas provas, é um tempo a “abater”.
Boa semana e obrigado pela atenção em relação a Paris.
Luís mota

Vitor Veloso said...

Olá Paiva,
Eu não conheço mas sim pelo que lê-o e oiço e difícil, mas muito bonita. Este ano fui aos "Vale dos Barris" quem sabe pró ano vá aos "sinos".
Parabéns pela prova bem concebida por terras do sul!!
Boa semana
Abraço
Vitor Veloso

 
Free counter and web stats