Monday, 15 March 2010

Corrida das Lezírias - Crónica de uma bela manhã - I

O domingo amanheceu bonito. Havia sol como já não estavamos habituados e, apesar de ainda se sentir algum frio, a manhã inspirava-nos bem-estar. É óbvio que o facto de haver uma corrida para fazer também ajudava a esta boa disposição!

Não conhecendo a zona onde se iria realizar a prova, tentei lá chegar bem cedo, evitando assim os "apertos" de última hora. Logo que saí da auto-estrada, na saída de Vila Franca de Xira, parei na primeira bomba de gasolina que lá existe e perguntei ao funcionário onde era a partida da Corrida das Lezírias. Ao melhor estilo português o simpático cavalheiro, que, certamente, sabe muito bem o que são lezírias, mas nunca deve ter ouvido essa palavra antecedida de "corrida", diz-me com grande autoridade e convicção: "é do outro lado da ponte. Continue em frente e vire na primeira placa onde tem a indicação de Algarve. Fica logo depois da ponte", dizia-me o abastecedor de gasolina.

Apesar da convicção com que ele me disse aquilo, desconfiei, pois recordo-me de ter falado recentemente com o Luis Mota sobre várias coisas, entre as quais a forma de chegar ao local desta prova, e lembro-me de ele me ter falado da Praça de Toiros de Vila Franca, que eu sabia que não ficava do outro lado do rio. Mal me sentei ao volante tive a sorte de ver um atleta equipado e a fazer um treino. Parei imediatamente a diriji-me para ele, perguntando a mesma coisa. Simpaticamente indicou-me o caminho (obviamente não era do lado de lá da ponte!!!!) e passados uns minutos já lá estava.

Fruto da sua simpatia inata e vontade de bem-fazer ao próximo, os portugueses têm este írritante defeito. Mesmo que não façam a mínima ideia daquilo que lhes é perguntado, a sua boa vontade e predisposição para ajudar leva-os a responder. Mesmo quando não sabem, os portugueses respondem com a convicção de entendidos, deixando o interlocutor satisfeito e seguro. Claro, satisfeito e seguro até ao momento em que descobre o engano... O pior é que sabemos que isto não é feito com maldade, o que nos desarma completamente e nos faz perdoar. Mas que irrita, lá isso irrita!

Voltando ao que interessa, cheguei a "bom porto" ainda faltava cerca de uma hora para a partida e o ambiente já era o das corridas. Muita gente equipada, o reboliço da recolha dos dorsais, as pessoas a falar umas com as outras, saudações aos amigos e conhecidos que se vão encontrando, enfim, uma convivência franca e sadia que muito aprecio.

Continua brevemente...

3 comments:

luis mota said...

Olá Miguel!
Foi muito bom teres vindo a VFX. Esta foi uma prova que ficou marcada pela presença de muitos companheiros das corridas e a tua presença valorizou o convívio.
Com a participação “obrigaste” o Almeida a correr depois de ter efectuado 40 nos Trilhos.
Foi muito bom teres cá estado e gostamos imenso de ter estado contigo.
Uma boa semana para ti
Luís mota

Vitor Veloso said...

Olá Miguel,
Foi um prazer o conhecer pessoalmente.
Foi uma manha de domingo bem recompensada pelo convívio e da magnifica prova.
Continuação de boas corridas
Grande abraço
Vitor Veloso

José Alberto said...

Olá Miguel,

É sempre bom quando se valoriza e vai ao encontro da amizade.

Parabéns por mais esta corrida.

Grande abraço

José Alberto

 
Free counter and web stats