Tuesday, 16 March 2010

Corrida das Lezírias - Crónica de uma bela manhã - II

A última vez que tinha corrido em provas de 15 Km foi no ano passado na Corrida das Festas da Cidade e o resultado tinha sido miserável. Longos nove meses depois tinha uma oportunidade de corrigir o resultado de então. Para além disso, estava com alguma curiosidade para medir o meu estado de forma e ver até que ponto me conseguiria aproximar do meu melhor desempenho nesta distância.

Depois de um aquecimento acompanhado pelos meus amigos António Almeida e Luis Mota, bem como pelo Vitor Veloso, que encontrei pessoalmente pela primeira vez, coloquei-me na partida um pouco tardiamente, pelo que não consegui arrancar na frente.

De qualquer forma comecei em bom ritmo, tendo cumprido o primeiro quilómetro em 3:50. Era um ritmo forte que consegui manter até aos cinco quilómetros, que foram cumpridos em 20:13.

Nesta fase a pior parte tinha sido, claramente, a subida para a ponte de Vila Franca.

Passada a ponte, estavamos já nas famosas lezírias. Gostei muito de ter logo na entrada um campino trajado a rigor em cima de um cavalo, o que dá um ar pitoresco e de enorme beleza à prova.

O piso de terra batida, sendo bom para amortecer o impacto, obrigava em larga parte do percurso, a uma grande atenção para que evitassemos os sulcos das rodas dos tractores.

O início do sexto quilómetro marcava a parte do percurso em que corriamos em direcção a norte, totalmente desabrigados do vento que se fazia sentir. Não consegui aguentar o ritmo e comecei a correr a cerca de 4:15/4:20 por quilómetro, quebrando assim face aos meus objectivos. A certa altura consegui abrigar-me um pouco, correndo na "sombra" de outro atleta, decisão que me ajudou a poupar algumas energias.

A ânsia de virar era grande, pois tinha esperança de conseguir recuperar o ritmo quando sentisse o vento pelas costas. Infelizmente isso não aconteceu, pois o desgaste já era algum. O melhor que conseguir foi, por isso, manter o mesmo ritmo, tendo atingido os dez quilómetros com 42:05.

Ao longo da prova cruzamo-nos com o grande maratonista Luis Feiteira, que andava por aquelas bandas a treinar. Um pouco depois cruzamo-nos com outro atleta que creio ser o, também maratonista, Fernando Silva. A presença destes atletas naquele local só mostra as fantásticas condições de treino que um terreno tão vasto e num tipo de piso relativamente amigável aos atletas tem.

Depois do décimo quilómetro começavamos a apontar para o regresso à ponte. Acusando bastante desgaste e, talvez por isso, o aparecimento de uma ligeira dor de burro, tive até ao décimo terceiro quilómetro a pior parte da prova, tendo corrido entre os 4:30 e os 4:40. Foi nesta fase que passou por mim a Susana Adelino, num excelente ritmo e mostrando muita força para uma bela ponta final que lhe viria a render um excelente terceiro lugar da geral.

Depois de atingir o topo do tabuleiro da ponte de Vila Franca a prova "estava feita", já que todas as circunstâncias favoráveis se juntavam. A inclinação do terreno era a descer e o vento também estava pelas costas. Com isto consegui regressar aos ritmos na casa dos 4:15/4:20.

Foi assim que terminei a prova com 1h03m47s cronometrados no meu relógio (1h03m55s na classificação oficial).

Fui o 266º classificado entre os 1.388 atletas chegados à meta, tendo ficado em 115º lugar entre os 382 participantes do meu escalão etário. Apesar de ter ficado a 1m49s do meu melhor tempo aos 15 Km fiquei muito satisfeito com o resultado, pois sinto que poderei fazer ainda um pouco melhor.


Nota - Fotos "fornecidas" pela AMMA e pela Isabel Almeida.

11 comments:

Fernando Andrade. said...

Excelente Prova, Miguel.
Parabéns.
Esta Corrida das Lezírias, infelizmente, ainda nunca a fiz, não sei porquê, pois moro relativamente perto, já tem historial, tem boas referências... enfim...coisas que não se conseguem explicar, mas que me fazer ficar "remordido" pela ausência.
Grande abraço, Miguel.
FA

Anonymous said...

Miguel
excelente prova, parabéns, estás no bom caminho.
Dizer-te também que gostámos imenso de te ter por aqui e agradecer-te teres-me "obrigado" a marcar presença nas lezírias e com isso a não ter perdido uma excelente manhã de corrida e de bons reencontros.
Grande abraço,
António e Isabel

Mário Lima said...

Miguel

Embora o "mar" do Tejo seja menos salgado que o nosso mar é sempre bom correr numa prova como esta num dia bem passado junto aos amigos.

Hei-de voltar à Póvoa para correr, hei-de lá ir um dia. Nunca mais fui à Póvoa após a minha mãe ter partido.

Abraços!

Rui Pena said...

Boas Miguel,

Foi sem dúvida uma boa prova a que fizeste... Ao certo que vais (vamos) continuar a melhorar e a conseguir ultrapassar essas barreiras (as tuas também são as minhas...) Os 40' os 60' os 90' e os 210´... Enfim... vamos lá fazer isto com a calma que merecemos...

Para já temos encontro marcado para o Duatlo da Póvoa. O Velhote também vai estar por lá...

Abraço

joaquim adelino said...

Excelente Miguel. Foi pena não ter partido na frente, estávamos à conversa e quando nos apercebemos já era tarde.
Mesmo assim ainda deu para testar e acho que a marca nem é para deitar fora.
Ainda me ri com aquela cena das bombas de gasolina, ele notou que era pessoal do Norte e quis brincar um pouco, ou então não sabia mesmo.
Gostámos da visita, espero retribuir um dia destes.
Abraço.

Ricardo Baptista said...

Caro Miguel,
Apesar de não ter sido o teu melhor resultado, foi um bom tempo.
E havemos de conseguir ultrapassar essas barreiras (as do Rui também são as minhas...)
Um abraço.

Vitor Veloso said...

Olá Miguel,
Mais uma vez, e sempre um enorme prazer conhecer bons atletas.
Esteve muito bem, num excelente registo final.
Boa semana
Grande abraço
Vítor Veloso

Carlos Lopes said...

Olá Miguel

tive o enorme prazer em conhecer... ao fim deste tempo que trocamos palavras por aqui.... parabéns pela prova e um abraço

luis mota said...

Olá Miguel!
Foi muito bom teres comparecido em VFX e assim “representares” todos os grandes Amigos do Norte que também gostaríamos de ter visto por cá, tal como aconteceu na meia Sportzone.
A tua presença tornou o dia ainda melhor para todos nós.
Ficamos gratos com a tua presença.
Luís mota

NS said...

Boas Miguel,

Atendendo ao vento e à dor de burro que descreves, os 63' acabam por ser um resultado aceitável.

Mera curiosidade, não fizeste a "folha" ao Aldegalega por uma questão de respeito, ou por falta de pernas :-)

Boa sorte para o duatlo, em particular nas transições!

Abraço,
NS

Susana said...

Olá Miguel! Parabéns pelo teu resultado! Não estava à espera de te ver ali, foi uma surpresa rever-te!
Obrigada pelas palavras, realmente estava a sentir-me com força, deve ter sido fruto dos Trilhos também eheh
Força para ti!
Tudo de bom!

 
Free counter and web stats